fundo de investimento em ações

Fundos em ações são ótimos para quem não quer se prender em tempo para avaliar empresas e conhecimento de mercado para investir em renda variável.

Pois possibilita terceirizar a decisão de alocamento das ações dentro do fundo e considerar em si o todo.

O que é fundo de investimento em ações?

Os Fundos em Ações são grupos formados por investidores que tem como objetivo aplicar os recursos em negócios relacionados a renda variável, hoje considerada para público com perfil mais arrojado.

Essa categoria de fundo funciona da mesma maneira que os outros tipos, ou seja, são usados para captar recursos e utilizar em aplicações.

Para ser considerado um fundo em ações ele deve ter 67% do seu patrimônio liquido investido em renda variável.

Mas como diferenciar cada tipo de fundo?

A alocação de recursos em cada fundo depende diretamente do gestor, podendo assim ser um fundo com gestão ativa ou passiva.

Sendo assim o responsável pela estratégia e distribuição dos investimentos em cada tipo de ativo de renda variável que compõe o fundo.

Tipos de fundos em ações

O sucesso de um fundo está diretamente ligado com sua gestora que escolhe os ativos que compõem o fundo e faz sua gestão para que assim as distribuidoras possam vender seus ativos no mercado.

Todo valor alocado do fundo vira cotas, que o investidor adquire, e se torna dono de uma parte mínima de várias empresas.

Para conhecer mais sobre como o mercado de ações funciona e entender mais a bolsa de valores, confira o artigo o que são ações.

Assim como os outros fundos, você precisa de um intermediário financeiro para poder investir em um fundo de investimento ações que pode ser tanto uma corretora de valores como um banco.

Os proventos provenientes dos papéis presentes nos fundos são somados ao patrimônio liquido do fundo e ao invés de você receber na conta corrente os dividendos, bonificação, etc.

Os valores são creditados ao fundo aumentando o saldo positivo da sua cota, ou seja, o valor aplicado por cada cotista.

Os fundos em ações se dividem em alguns tipos principais que dependem diretamente da sua gestão.

Fundos Passivos

Fundos onde os gestores tentam reproduzir o índice de referência ou a rentabilidade esperada da maioria de seus ativos ou do ativo de referência presente no fundo e segui-lo.

Fundo Long Only

Ao contrário do fundo Long Biased, nessa modalidade a estratégia é trabalhar com ações apenas compradas para o fundo, focando na alta da Bolsa de Valores.

Esse tipo de fundo é o mais tradicional e encontrado hoje no mercado.

Fundo Long Biased

Nessa modalidade as gestoras passam a ganhar não só com a alta dos papéis presentes no seu fundo, que acompanham o mercado de bolsa, mas também com a queda, ou seja, pode ter ganhos em momentos de baixa de mercado.

Esse tipo de fundo trabalha com posições vendidas nas alocações. Exigindo nesse tipo uma gestão mais ativa, pois além da análise das ações vencedoras que alavancam o fundo, é necessário também escolher as que possam cair para dar balanceamento ao fundo em caso de queda do mercado.

Características e vantagens

As vantagens nesse tipo de fundo são por conta de poder investir na bolsa de valores com diversos tipos de ações com uma cota, que é a parte correspondente a sua dentro do fundo, tornando assim muito atrativo para investidores.

Assim como os tipos de fundos, este depende da alocação do gestor e assim pode acarretar ganhos acima do mercado.

A liquidez dos fundos de ações está diretamente ligada à liquidez das próprias ações presentes no fundo. Essas informações devem estar sempre indicadas no prospecto e regulamento do fundo.

O regulamento de um fundo de investimento em ações preciso ser levado muito a sério, pois através dele que você irá acompanhar a volatilidade que o fundo pode ter.

Você pode ver isso através do quanto os ativos do fundo estão expostos ao mercado e assim saber se ele é um fundo ativo ou passivo.

Os custos que compõem esse tipo de fundo são semelhantes aos outros fundos.

Administração: o percentual de cobrança vai variar de acordo com o fundo e gestor escolhido.

Performance: sofre cobrança quando o desempenho do fundo supera o índice de referência (benchmark) e remunera a equipe de gestão pelo resultado alcançado. O principal índice do multimercado é o Ibovespa.

Benchmark: Todo fundo de investimento em ações tem um índice de referência a seguir onde o gestor tende a superar e seguir de acordo com a política adotada pelo gestor.

Quando no balanço anual do fundo tiver seu índice (benchmark) superado, pode ser cobrado uma taxa – percentagem sobre o ganho, que também está indicado no prospecto.

O Imposto de Renda cobrado nos fundos em ações é igual aos cobrados nos outros ativos de renda variável, ou seja, 15% sobre o lucro independentemente do tempo de resgate.

Além do IR, também incide o IOF – Imposto sobre Operações Financeiras.

Dica de ouro

Assim como em todo tipo de investimento é necessário obter conhecimento e informações suficientes para empreender seu dinheiro. Com o fundo de investimento em ações não é diferente.

Para esse tipo de investimento você deve analisar volatilidade do fundo, projeções e rendimentos passados, além do prospecto e regulamento.

Além disso, como sempre falamos aqui no ABC do Investidor, não coloque todos seus ovos numa única cesta. A diversificação de ativos é essencial para o sucesso dos seus investimentos.

E você, conseguiu entender um pouco mais sobre o fundo de investimento em ações? Deixe abaixo seus comentários e se curtiu compartilhe nas suas redes sociais.

Aproveite também para assinar nosso newsletter e ficar por dentro de todo conteúdo postado no blog.

banner post newsletter

Até o próximo ABC do Investidor!

Posts Relacionados